Governo estuda reduzir juros do empréstimo consignado


Proposta do Governo visa reduzir taxa de juros do empréstimo consignado para “facilitar” a vida de servidores públicos, aposentados e pensionistas do INSS.

O Governo está estudando uma proposta de redução nas taxas de juros para crédito consignado para os servidores públicos, aposentados e pensionistas do INSS. A medida já está na pauta da reunião do Conselho Nacional de Previdência Social. Até o dia 31/09 a medida deverá ser votada.

Segundo o presidente da Cobap, ainda falta discutir qual será o percentual da redução que será aplicada ou não. Para quem ainda não sabe, o crédito consignado é a opção de empréstimo mais barata que temos no país. Leia o artigo: Diferenças entre empréstimo consignado e empréstimo pessoal.

Em março deste ano (2017), o teto para os juros desse tipo de crédito para aposentados e pensionistas do INSS caiu de 2,34% para 2,14% ao mês e, para os servidores públicos e federais, de 2,5% para 2,2% ao mês.

O aposentado que pede o consignado precisa quitar o dinheiro emprestado em forma de parcelas, como em um empréstimo pessoal comum, com a diferença de que as prestações são descontadas diretamente do benefício. O valor a ser concedido no empréstimo usa como base o benefício mensal que o aposentado ou pensionista recebe.

De acordo com o Banco Central, o crédito consignado tem, atualmente, um limite de R$ 302,4 bilhões, sendo R$ 284,3 bilhões são destinados a servidores, aposentados e pensionistas.

A proposta de corte das taxas do consignado deve acompanhar a redução da taxa básica de juros (Selic),que caiu ontem para 8,25% ao ano.

Vamos aguardar a decisão e torcer para que as taxas de juros sejam realmente reduzidas. O país está em crise e toda ajuda é bem vinda.

É isso amigos, espero que tenham entendido todas as diferenças entre empréstimo consignado e empréstimo pessoal. Deixe seu comentário caso tenha ficado alguma dúvida.

Deixe uma resposta