Metade da renda de pessoas mais pobres é destinada para pagar empréstimos


Estudo da Serasa Experian mostra que 27% da população de baixa renda, que ganham até R$ 2 mil mensais, compromete praticamente metade da renda para pagar empréstimos.

Quem avisa amigo é, e nós do Consignado Web não cansamos de falar: TODO CUIDADO É POUCO NA HORA DE PEGAR UM CRÉDITO!

Um estudo feito pela Serasa Experian mostrou que 27% da população de baixa renda, aqueles que ganham até R$ 2 mil mensais, comprometem mais da metade dos ganhos com produtos financeiros, entre eles: cartão de crédito, empréstimo consignado, empréstimo pessoal, financiamento de automóvel, financiamento imobiliário, cheque especial e consórcio.

Entre os brasileiros com renda superior a R$ 2 mil mensais, o percentual cai para 13%. O levantamento considera cerca de 5 milhões de consumidores que aderiram ao cadastro positivo. O estudo também mostra que 29% dos consumidores de baixa renda que possuem dívidas financeiras, comprometem até 50% dos ganhos mensais.

“Cerca de 40% dos brasileiros de baixa renda têm acesso ao cartão de crédito e, quando levamos em conta a alta renda, o percentual sobe para 51%”, afirma Júlio Guedes, diretor de Decision Analytics da Serasa Experian, que apresentou o estudo durante o evento Recover Money, em São Paulo. Ele aponta, também, que quando o assunto é cheque especial, o produto é utilizado por 12% na baixa renda, subindo para 18% na renda acima de R$ 10 mil.

Mais de 60% atrasaram cartão, isso mesmo, mais de 60%! De forma geral, avaliando os clientes de uma empresa de varejo, o estudo identificou que 82% dos CPFs possuíram pelo menos um cartão de crédito nos últimos 12 meses. Desses, 60,4% tiveram pelo menos um pagamento em atraso nos últimos 12 meses. Outros 21,7% possuem o cartão e estão com todos os últimos 12 pagamentos em dia.

Quando o assunto é empréstimo consignado, 22,2% dos consumidores atrasaram pelo menos uma parcela nos últimos 12 meses.

Vamos ter mais consciência amigos, os bancos querem lucrar cada vez mais e não estão nem aí para a qualidade de vida de seus clientes. E como podemos ver com o estudo feito pela Serasa Experian, quem financia todo esse lucro é a população pobre em sua maior parte.

Leia também: “Quando vale a pena pegar um empréstimo consignado e como pedir?“.

Deixe uma resposta